Sem vacinas extras, Piauí não inicia aplicação da dose de reforço contra a Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde aguarda receber um novo carregamento de doses de vacinas esta semana, acompanhado de uma Nota Técnica do Ministério da Saúde com as orientações para aplicação da dose de reforço.



Dose de reforço O Ministério considera que o público alvo da dose de reforço continua sendo a que é mais acometida das formas graves da Covid-19, com indícios de ascensão nas taxas de hospitalizações e óbitos. A decisão foi tomada após ampla discussão na Câmara Técnica em Imunização da Covid19 (CTAI Covid-19). Conforme o Ministério, a vacina usada será preferencialmente a Pfizer, mas também poderão ser utilizadas as vacinas da AstraZeneca e da Janssen. A dose de reforço é indicada para os idosos que completaram o esquema vacinal há mais de seis meses. No caso dos imunossuprimidos, eles devem esperar 28 dias após a segunda dose.