PRF do Piauí já registrou 190 infrações e 4 acidentes na Operação Corpus Christi 2021

A PRF informou que está sendo realizado policiamento ostensivo e preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade.


A Polícia Rodoviária Federal no Piauí (PRF-PI) informou que a Operação Corpus Christi, em um período de 36 horas, já registrou 190 infrações de trânsito e quatro acidentes, com seis pessoas feridas e uma morte.

A operação iniciou na quarta-feira (2) e segue até domingo (6). A PRF informou que está realizando fiscalizações sistemáticas em pontos onde há uma maior incidência de acidentes de trânsito. “Flagramos quase duzentas infrações de trânsito. Além disso, duas pessoas foram autuadas através de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por porte de droga para consumo e por dirigir sem CNH”, informou o inspetor Alexsandro Lima. Durante esse período também foram registrados quatro acidentes que resultaram em seis feridos e um óbito nas rodovias federais piauienses.

A Operação



A PRF informou que está realizando policiamento ostensivo e preventivo. “A expectativa da PRF é que haja um aumento no fluxo de veículos saindo de Teresina para diversos destinos do estado e para fora dele", disse Alexsandro Lima.

"A PRF trabalha com um aumento na quantidade de veículos se deslocando principalmente utilizando a rodovia BR-343 com sentido à região norte do estado, rumo ao litoral”, completou o inspetor.

Devido à operação, ocorreu um aumento de 20% do efetivo para intensificar a fiscalização nas rodovias piauienses.

“Entre os focos da fiscalização, as equipes da PRF deverão coibir embriaguez ao volante, ultrapassagens em locais proibidos, não uso do cinto de segurança, não uso do capacete de segurança e o controle de velocidade. O trânsito de motocicletas também será alvo de fiscalizações específicas”, explicou o inspetor.

A PRF acredita que o retorno deve ter um fluxo maior de veículos de forma concentrada durante a tarde e a noite de domingo (06).

Orientações

A Polícia Rodoviária Federal no Piauí pediu que os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, façam uma revisão preventiva do veículo, mesmo que o veículo seja novo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, sistema de suspensão, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

O motorista não pode esquecer dos documentos de porte obrigatório, com o CRLV, CNH e / ou outros documentos determinados por lei.

Evitar os horários de pico também é importante, pois isso diminui a chance de erros. “A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo. As paradas Eventuais no acostamento devem ser feitas apenas em caso de emergência, com pisca-alerta ligado e triângulo a pelo menos 30 metros do veículo”, destacou o inspetor Alexsandro Lima.

Outras orientações:

  • O uso do cinto de segurança e da cadeirinha para crianças é imprescindível;

  • Em caso de dificuldade de visibilidade em razão de condições climáticas desfavoráveis, a orientação é diminuir a velocidade, sem freadas bruscas;

  • manter o farol baixo ligado (nunca usar farol alto);

  • manter sempre uma distância segura em relação ao veículo que está à frente;

  • sinalizar qualquer mudança de direção;

  • não parar no acostamento (mas se precisar, procurar fazer o mais distante possível da pista) e após imobilizado, ligar o pisca-alerta;

  • atravessar a cortina de fumaça / neblina somente em caso de visibilidade suficiente;

  • sempre que visualizar focos de incêndios às margens das rodovias federais, disque 191.



Fonte: G1 Pi