Piauí é o 2º estado do país onde os casamentos duram mais tempo, aponta IBGE


O Piauí é o segundo estado brasileiro onde os casamentos mais duram. O estado fica atrás somente do Rio Grande do Sul, que apresenta uma média de 18 anos. Os dados são das Estatísticas do Registro Civil 2020, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2020, o tempo médio de duração dos casamentos no Piauí era de 16 anos, quase três anos maior que a média nacional que foi de 13,3 anos. Apesar disso, a média no estado reduziu 17,5% em dez anos. Em 2010, o tempo médio de duração dos matrimônios era de 19,4 anos.

Queda no número de divórcios


A pesquisa também revelou que caiu o número de divórcios entre 2020 e 2019 no Piauí. Em 2020, o estado registrou 1.551 divórcios. Em 2019, foram 1.969. A redução foi de 21,2%.

O número de separações do Piauí vem apresentando queda desde 2016, quando foram registradas 2.941.

“Essa queda expressiva pode ser explicada pelas dificuldades na coleta dos dados por causa do sistema de trabalho remoto adotado durante a pandemia. Também não há certeza de que a produção de sentenças dentro das varas continuou a mesma com o isolamento social. Muitos processos podem ter sofrido atrasos nesse período, o que pode ter ajudado a reduzir o número de divórcios em 2020. Foi um ano atípico”, informou a gerente das Estatísticas do Registro Civil, Klívia Brayner.

Dados gerais das separações em 2020

Em 2020, o Piauí teve 412 divórcios concedidos por sentença extrajudicial – em razão do consenso do casal. Em relação aos divórcios judicializados, encerrados e concedidos em primeira instância, foram 1.139.

Dessas 1.139 separações, 725 delas foram consensuais, 410 não consensuais e quatro sem declaração.

Sobre os divórcios não consensuais, 203 foram requeridos pelo marido e 207 pela mulher.