Operação combate à exploração de crianças e adolescentes em Teresina e Bom Jesus


Mais uma operação de combate à exploração de crianças e adolescentes foi deflagrada na noite dessa sexta-feira (20) em três estados. No Piauí, as ações aconteceram em Teresina e Bom Jesus.

A ideia foi verificar descumprimento de violações dos direitos de crianças e adolescentes, que pudessem estar sendo vítimas de trabalho infantil, tráfico de pessoas, exploração sexual, entre outros. A Operação Oneesca contou com a participação do Ministério Público do Trabalho, Polícia Rodoviária Federal e os Conselhos Tutelares. Foram verificados cerca de quarenta estabelecimentos comerciais, como bares, restaurantes, casas de shows e postos de combustíveis. O inspetor Danillo Teive, do Núcleo de Operações da PRF no Piauí, informou que as operações irão continuar por todo o Piauí. Durante as abordagens foram distribuídos matérias educativos para sensibilizar da importância de se garantir os direitos das crianças e adolescentes. "Essa operação é contínua e a têm caráter preventivo e repressivo. A importância da participação dos outros órgãos é essencial, porque nessas missões encontramos vários ilícitos que são de competência desses órgãos que estão atuando nessa área", disse. As ações da Operação Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem como base o Projeto Mapear, que realiza o mapeamento de pontos de vulnerabilidade de crianças e adolescentes ao longo das rodovias federais do país.

Entre 2019 e 2020, a PRF no Piauí apurou 103 pontos vulneráveis nas rodovias federais, sendo quatro qualificados como críticos. Com esses dados, o estado é o 14º no ranking nacional de pontos mapeados.

A conselheira tutelar Socorro Arraes destacou a importância da sociedade em denunciar casos de violação de direitos das crianças e adolescentes.

"Esse trabalho de conscientização da população é fundamental para que se denuncie qualquer tipo de violação, tráfico de crianças e adolescentes. A criança e o adolescente têm que ter proteção integral", explicou.