Na Polônia, jogadora piauiense que fugiu da guerra na Ucrânia se diz ansiosa por volta ao Piauí: ‘me

Segundo a família da piauiense, as jogadoras devem deixar a Polônia nesta segunda-feira (7) e chegar ao Brasil na terça-feira (8), em São Paulo. Kedma deve então vir para o Piauí ainda na terça-feira (8).




Na Polônia, piauiense que fugiu da guerra na Ucrânia se diz ansiosa por volta ao Piauí — Foto: Reprodução/ Instagram


As três jogadoras brasileiras, Kedma Laryssa Santos, do Piauí, Gabriela Zidoi, do Espírito Santo, e Lidiane Oliveira, de São Paulo, que fugiam da guerra com a Rússia, conseguiram deixar a Ucrânia e agora estão na cidade de Varsóvia, capital da Polônia.

Segundo a família de Kedma, as jogadoras devem deixar a Polônia nesta segunda-feira (7) e chegar ao Brasil na terça-feira (8), em São Paulo. Kedma deve então vir para o Piauí ainda na terça-feira (8).


Na Polônia, piauiense que fugiu da guerra na Ucrânia se diz ansiosa por volta ao Piauí — Foto: Reprodução/ Instagram


LEIA TAMBÉM


  • Jogadoras brasileiras chegam à Polônia e devem chegar ao Brasil nesta segunda (7)

  • 'Sentimos as explosões, nunca passamos por algo parecido', diz jogadora piauiense na Ucrânia

Saída às pressas

Durante a live, Kedma comentou que teve de sair às pressas da Ucrânia, onde morava há seis meses e deixou para trás roupas e até a chuteira que usava no clube de futebol Kryvbas Women.


Atleta piauiense Kedma Laryssa, de 20 anos, mora há seis meses na Ucrânia — Foto: Arquivo Pessoal


“... no trem não podia entrar com mala, só podia levar o necessário, e só tinha como levar a mochila. Então eu pensei que tinha que levar uma roupa que dê para usar em Teresina. Peguei um short! Então, quem em Teresina só no mesmo short é porque só tenho esse!”, brincou a jogadora.


De bom humor por conta da fuga bem sucedida, Kedma brincou com a situação e mostrou a mala e roupas que conseguiu levar na viagem de volta para casa.


“Deus vai ajudar para que a gente consiga recuperar todas as nossas coisas. O importante é estar bem. O resto das coisas a gente consegue de novo, trabalha... o importante é nossa saúde”, disse.

Kedma também comentou que não tem mais time para jogar. Pessoas que assistiam a live marcaram diversos times brasileiros, convidando os dirigentes a contratarem as três jogadoras. Kedma torceu para ser aceita por um deles.


“ Eu aceito! qualquer clube eu tô aceitando!”, disse Kedma.



Por Andrê Nascimento, g1 PI

06/03/2022