Duas únicas cidades do Piauí sem óbitos por Covid atribuem resultado a monitoramento de casos

Municípios relataram ao G1 que o acompanhamento dos moradores com diagnóstico ou suspeita de infecção reduziu a contaminação e diminuiu a taxa de hospitalizaçã



São Luís e Massapê do Piauí são os únicos municípios do estado que, desde o início da pandemia, não registraram óbitos pela Covid-19. Ao G1, as secretarias de saúde das duas cidades afirmaram que a estatística é resultado do monitoramento de casos confirmados e suspeitos, e da implantação das restrições recomendas por autoridades da saúde.

Somadas, as populações de ambos os municípios não atingem 10 mil habitantes. De acordo com o último censo do IBGE, São Luís tinha 2.561 moradores e Massapê 6.220. E a estimativa, também do IBGE, é que em 2020 as cidades tinham 2.646 e 6.449 respectivamente. Segundo as secretarias de saúde dos municípios, Massapê registrou 241 casos de Covid-19 e São Luís 123. Os dados divergem do painel da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), onde as cidades têm 180 e 102 casos respectivamente.


O órgão estadual explicou que a diferença é, provavelmente, falta de atualização no sistema unificado e que o município tem os dados mais atualizados.


Estratégia contra a Covid

Os municípios relataram que a estratégia adotada contra o novo coronavírus foi seguir desde o início as recomendações das autoridades de saúde. Ambos vêm estabelecendo decretos com medidas para restringir o contágio, testando a população e monitorando casos confirmados e suspeitos.

"Acreditamos que esse acompanhamento tem sido essencial e a população tem se empenhado, contribuído atendendo as medidas colocadas, usando máscara, álcool em gel, evitando aglomerações e sabendo a importância de ficar em casa", contou Maria Lúcia de Carvalho, secretária de saúde de Massapê.

No entanto, como nos demais municípios do estado, também há desobediência, afirmou a secretária de saúde de São Luís do Piauí, Marcy Rabelo. "Temos tido dificuldade, principalmente, com os jovens e donos de estabelecimentos, que costumam não obedecer. A vigilância recebe as denúncias e, com o apoio da polícia, vai averiguar", disse.

Ainda assim, a cidade não teve um caso de hospitalização em 2021. “De janeiro até agora foram 23 casos, em cinco meses, enquanto no ano passado foram 100. Este ano ainda não tivemos internação, em 2020 foram quatro, mas nenhum chegou a ir para a UTI”, informou Marcy


Em Massapê foi o contrário. Não houve internação em 2020, mas neste ano alguns moradores precisaram ser hospitalizados. “Ainda assim, ninguém morreu”, afirmou Maria Lúcia



“Sabemos da dificuldade de estar há mais de um ano em uma pandemia, o cansaço, o enfado, todos querendo retornar. É triste, traz prejuízos, uma situação difícil mesmo, mas pedimos que todos continuem contribuindo para podermos logo vencer e sair dela com nenhum óbito”, declarou.

Marcy Rabelo disse que mesmo sem notificação de casos positivos há três semanas o município continua vigilante. "A gente acredita que o vírus está circulando na cidade, porém as pessoas estão com sintomas leves ou assintomáticas. Isso não tira o risco de que mais pessoas podem se infectar e ter outros sintomas. Então, independente de termos casos ativos ou não, estamos em alerta", pontuou.

Vacinação

“Sabemos da dificuldade de estar há mais de um ano em uma pandemia, o cansaço, o enfado, todos querendo retornar. É triste, traz prejuízos, uma situação difícil mesmo, mas pedimos que todos continuem contribuindo para podermos logo vencer e sair dela com nenhum óbito”, declarou.

Marcy Rabelo disse que mesmo sem notificação de casos positivos há três semanas o município continua vigilante. "A gente acredita que o vírus está circulando na cidade, porém as pessoas estão com sintomas leves ou assintomáticas. Isso não tira o risco de que mais pessoas podem se infectar e ter outros sintomas. Então, independente de termos casos ativos ou não, estamos em alerta", pontuou.

Vacinação



No vacinômetro da Sesapi, consta que Massapê do Piauí já aplicou 2.047 doses de vacina contra a Covid, sendo 1.268 primeiras doses e 779 segundas doses. Isso significa que, segundo o órgão, cerca de 12% da população recebeu as duas doses de imunizante.

Em São Luís do Piauí, 808 doses foram aplicadas. 530 primeiras doses e 278 segundas doses. Portanto, conforme a Sesapi, aproximadamente 10% dos habitantes receberam as duas doses.

A secretária relatou que mesmo com a vacina o município não relaxou nos cuidados. “A princípio a vacina nos deu um alívio, mas já tivemos profissional de saúde infectada mesmo depois da segunda dose. Então isso nos deixa ainda mais em alerta”, disse

“Não é porque a população idosa e os profissionais de saúde estão vacinados que chegou a hora da gente ficar mais aliviados, temos que ter os mesmos cuidados para continuar sem óbitos pela doença”, completou.

De acordo com o último boletim epidemiológico da Sesapi, divulgado na noite de quinta-feira (27), o Piauí registrou, desde o início da pandemia, 269.732 casos de Covid-19, distribuídos em todos os municípios do estado, e os óbitos pela doença foram 5.863, registrados em 222 municípios



Por Lucas Marreiros, G1 PI