Caso Iarla Lima:ex-tenente do Exército é julgado no Tribunal do Júri por feminicídio contra namorada


O Tribunal Popular do Júri julga nesta quarta-feira (24) o ex-militar do Exército, José Ricardo da Silva Neto, acusado de feminicídio contra a namorada, a estudante de arquitetura Iarla Lima, em 19 de junho de 2017. O crime aconteceu na Zona Leste de Teresina, quando os dois saíam de uma festa. Ele deve responder ainda por duas tentativas de feminicídio. Compartilhe esta notícia no WhatsApp Compartilhe esta notícia no Telegram Durante depoimento, a irmã da vítima, Ilana Lima, que estava no momento do crime relatou o momento em que Iarla foi morta. "Estávamos eu, ela, uma amiga [Joseane Mesquita], ele e outros dois amigos dele. Passamos a noite dançando entre nós", contou. "Uma hora a Iarla chamou para ir embora porque o Neto estava passando mal. Os dois saíram de mãos dadas, se beijando, como um casal normal. Mas chegando no carro ele começou a brigar com ela, dizendo que ela tinha dançado com outros. Em seguida ele puxou a arma e atirou três vezes contra ela e depois para trás, onde estávamos eu e nossa amiga", completou. A testemunha disse que Joseane Mesquita saiu do carro em seguida e que ela saltou do veículo quando ele já estava em movimento. Ilana foi atingida de raspão na cabeça e Joseane no braço e no peito.