Acusado de matar mulher a facadas em casa no Piauí é condenado a 13 anos de prisão

O réu foi condenado pelo crime de homicídio consumado qualificado pelo feminicídio e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima.


Vítima e acusado do crime — Foto: Reprodução /TV Clube


Regivaldo dos Santos da Silva, acusado de matar a facadas a companheira Edícia Maria da Silva, de 41 anos, no município de Passagem Franca no Piauí, a 223 km de Teresina, foi condenado pelo Tribunal do Júri a 13 anos e três meses de prisão. O julgamento ocorreu na quarta-feira (23).

O réu foi condenado pelo crime de homicídio consumado qualificado pelo feminicídio e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima. Por insuficiência de provas, o homem foi absolvido quanto à qualificadora do motivo torpe.


  • Compartilhe esta notícia no WhatsApp

  • Compartilhe esta notícia no Telegram


Continua depois da publicidade.


Conforme o Ministério Público do Piauí, será interposto recurso de apelação a fim que seja imposta uma pena superior a 16 anos de reclusão ao réu, além de sua condenação à reparação mínima de danos à família no valor de R$ 15.000,00 pelos gastos com funeral e afins, além da reparação mínima à sociedade em valor não inferior a R$ 200.000,00.


Relembre o caso


Edícia Maria da Silva foi morta a facadas na residência onde morava com o seu companheiro, Regivaldo dos Santos, no dia 16 de novembro de 2019. Após o crime o homem fugiu do local de motocicleta. Ele foi preso no dia seguinte pela Polícia Militar do Piauí em uma área de mata.



Por Laura Moura, g1 PI

24/03/2022